4 de dez de 2007

Rascunho

Quero achar a solução para você, poema meu.
Mas você se acanha
e se esconde no verso de cada folha.

2 comentários:

Anônimo disse...

este é o poema perfeito, aquele que em tão poucas linhas diz tantas coisas e ao mesmo tempo, deixa o espaço da pergunta, da dúvida, da divagação...
confesso que em meus escritos, muitas vezes queria ser assim, menos prolixa, mais concisa, e mais profunda, mas cada ser é poeta de um jeito e este seu jeito é deveras belo! saudações lancinantes da poetisa, Adri
www.poetisalanciante.blogger.com.br

Mésmero disse...

É, Dri!

Estou com dois poemas na cabeça que não consigo escrever nem...

Até breve!!