18 de abr de 2008

Encanto Ausente


A vida fica mais constante a cada passo que dou, entre uma pernada e outra há uma infinidade de seres voláteis que reagem a minha indiferença e a sua conivência de aceitar sem sofreguidão, ódio, rancor ou mesmo um murmúrio que conteste essa mesmice de chegar em casa, sair de volta, querer casar, buscar à rota e no fim descobrir a verdade misantrópica que permanecerá calada até que tape os ouvidos, então, um novo sentido brotará como uma ligação iônica entre o seu neo-sensor e o Universo revelando a você o que ainda não se profetizou a mim.