25 de jan de 2008

Reinus

Rei

Avisto dois pequenos montes morenos de solo fértil
Como portal firmado à entrada do palácio.
Teus lírios têm perfume estrogênico
E me rendo aos teus odores.

Rainha

Deixa-me sentir por miríades de gerações
O néctar viril jorrar de teu viçoso rio.
Ó, meu rei, não tenho mais terra para tanto gozo.

Freedom

Geografia confusa a nossa, querida
Não sei bem onde ficam as fronteiras
Quando o limite é violado.