13 de ago de 2009

escrito à caneta

.

deixo o sentido das palavras me guiarem,

ou me relaxo no sentir do seu abraço


o que poderia expressar um corpo, se tocasse delicado

um corpo outro,

feito de virtude e magia?


que, pela amizade, pode-se observar

sem tocar

analisar sem palavrear esperança.

sim! porque esperança anima o humor

mas a alma se cansa de tanta espera e logo adoece nostalgia


pode-se derramar lágrima,

envergonhar-se, depois rir e, em seguida, chorar novamente

mas aquele infante sorriso e aquela antiga admoestação permanecem

sentados na mesma pessoa

no banco

.