7 de set de 2008

Division Bell




Durante milhões de anos,

A humanidade viveu como os animais.

Aí algo aconteceu

Que libertou

O poder de nossa imaginação:

Aprendemos a falar

EGO


Angústia é fala entupida


Keep talking


))))ECHOES((((


Aglomerado

de

pólos


What do you want from me ................. tudo dito


…No time


Keep talking


I N C O M U N I C A B I L I D A D E


DESVALORAÇÃO ........................................... — My skin is cold!


Deterioração interna


WAR FOR TERRITORY


Keep talking


......................................................... há um

..................................................direito....... silêncio

..................................................pensar ...... a minha

..................................................consigo.....volta

.............................................................não

LOST WORDS

high hopeS

more sadnesS


The ringing of the division bell had began


É o homem que fechou a porta


Não precisa ser assim

Tudo que precisamos é continuar conversando

14 comentários:

Jo disse...

Uau, quantos efeitos?!

Ficou muito bom.


:*

Mésmero disse...

Poderia ter ficado melhor se o blog aceitasse outros recursos, fontes, etc.

Hanne Mendes disse...

Ai, adorei, mesmo.
Mas não sou boa o suficiente...

beijo.

Mésmero disse...

É sim. rs `´

Jorge Elias disse...

Realmente, vc cuidou com muito (es)mésmero do poema.
Uma fusão de frases e palavras de efeito com um olhar concretista (não é isso?)
Um experimento ou uma tendência?

Mésmero disse...

É isso mesmo, Jorge.

Bem, já estava a fim de fazer um poema em homenagem ao último disco do Pink Floyd há tempos, e saiu de repente, na verdade nem trabalhei muito no poema por causa dos recursos do blog, quer dizer, a falta deles. Era pra ser bem maior.

Dá muito trabalho, quero aprender a postar páginas do word direto. Daí fica facin, facin.

Jo disse...

Faço assim, direto do Word, e ñ dá certo. Acho q para ñ perder a estrutura tem que ser postado no formato de imagem... mas se souber manter esse teor gráfico no word, quero q me ensine, hein?!

livia soares disse...

Muito interessante.
Um abraço.

Dauri Batisti disse...

Muito bom. Não pelos efeitos, mas pelas palavras. Elas continuariam boas escritas que fossem a lápis num papel qualquer.

Graça Pires disse...

Obrigada, amigo pela visita ao meu "ortografia" e pelas palavras lá deixadas. Virei mais vezes visitar este seu original espaço.
Um abraço.

Sarah Vervloet. disse...

Ficou bom demais.
Todos nós ainda sofremos muito com a falta de recusos do blog.

Mesmo assim, gostei bastante.


Beijo da loira insensível. (risos.)

Jorge Elias disse...

Oh sumido!!

Gostamos da homenagem ao Pink Floyd mas...

Um abraço,

Jorge Elias

Jorge Elias disse...

Quando vc me questionou sobre o "mas..", eu mesmo fiquei sem saber a razão.
Voltei para tentar entender a minha intenção.
Sabe como é que é esse tal de Alzheimer!
Na verdade, quis dar uma idéia de continuidade, "mas" não fui claro.
É pela morte, mas também quis dar uma idéia de continuidade ... estimulá-lo a novas empreitadas na escrita.
Bom, é isso.

Um grande abraço,

Jorge

Sergio disse...

"Não precisa ser assim

Tudo que precisamos é continuar conversando"

É por aí.