28 de set de 2007

Depressão

O marasmo me deprime.
Com esta melancolia me ofendo.
Quando finjo, existo.
Quem me ergue tira-me o motivo.
Qualquer isso, desisto.
Quem destrói meus devaneios?
Absinto.

2 comentários:

Hanne Mendes disse...

Mais um sob a núvem byroniana hoje...
Abraço.

Hanne Mendes disse...

Ah, só pra saber, quem é a sua colega que parece comigo?